domingo, 20 de novembro de 2011

Fecha a cloaca, Costa!


Sempre tive receio relativamente a homens providenciais. Ou reservas morais, tribunos e afins. Há um momento em que se espalham ao comprido, desfazendo o mito. Hoje foi a vez de António Costa. Num qualquer debate sobre transportes públicos, abriu a cloaca para proferir sentença. Uma das formas de financiar os transportes públicos, seria o aumento sintonizado dos combustíveis em toda a zona metropolitana de Lisboa.

Pondo de lado a legalidade duvidosa da proposta [cartelização, diferenciação fiscal, etc.], é de uma estupidez atroz. Não perguntes como se pode financiar os transportes públicos, torna-os melhores e serão financeiramente auto-sustentáveis. Esta visão distorcida do problema é grave. Só investindo na qualidade tornaremos os transportes mais atractivos e consequentemente mais utilizados. Os cidadãos que optaram por viver nestas zonas já são penalizados com maior custo de vida, maior IMI, faltava agora combustíveis mais caros. O princípio de Peter aplicado ao Costa.

4 comentários:

Moriae disse...

Este tipo de raciocínio é típico desta gente ... e é tb por causa disso que as empresas públicas portuguesas estão como estão.
Um tufão que os levasse a todos!

Abraço

Fernando Lopes disse...

Numa lógica de agricultor este quer colher primeiro para semear depois. A lógica IMHO é precisamente a contrária. Investir e optmizar primeiro, para tornar atractivos os transportes públicos. A única solução que preconizam PS e PSD é sempre a mesma. Aumento de impostos! Que os pariu!!!

adevidacomedia disse...

Esta, meu caro Fernando, é muito bem dada!

Fernando Lopes disse...

Devida,

Não é para retribuir gentilezas. Mas a carta de hoje ao Chisco é enternecedora. És um mister!!.

Abraço

Enviar um comentário

A minha alegria são os teus comentários. Simples ou elaborada a tua opinião conta. Faz-te ouvir! Comenta!