quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

agitprop patética

Assisti ontem, pela televisão, ao destroço em que a esquerda portuguesa se tornou. Com estes a direita vais continuar a ganhar eleições por muitos e maus anos. Duzentos ou trezentos marmelos juntaram-se frente ao Palácio de Belém para "ajudar" Cavaco. Juntaram moedas, arroz e leite, fizeram a sua manobra de agitprop e foram nos seus carrinhos para o aconchego do lar. Triste esquerda esta. Se fossem verdadeiramente solidários tinham pegado na massa e iam dá-la ao indigente mais próximo. Se ele a gastava em sopa, vinho, putas ou literatura clássica era lá com ele. É isso a esquerda, solidariedade e liberdade.

4 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Como te respondi no meu canto, acho que a questão trancende a divisão esquerda/direita. Mas, sim, é gente muito, muito pateta -- para não ir mais longe.

Abraço!

Fernando Lopes disse...

Carlos,

O certo é que vivemos um momento de separação ideológica. Ao contrário do que dizia certa intelligentsia, as ideologias não morreram. Não sou maniqueísta, mas as coisas são o que são. O "drama" é que não me sinto representado por ninguém, da esquerda à direita.

Abraço,
Fernando

bibónorte disse...

O seu "drama" é o meu tambèm. Venha o diabo e escolha!
Abraço

Fernando Lopes disse...

bibónorte,

A política, que devia ser uma actividade nobre, de serviço, tornou-se numa carreira profissional. E rege-se pelo mínimo denominador comum, da esquerda à direita. Infelizmente.

Abraço,
Fernando

Enviar um comentário

A minha alegria são os teus comentários. Simples ou elaborada a tua opinião conta. Faz-te ouvir! Comenta!