terça-feira, 29 de novembro de 2011

Polícias e hackers


Toda a nossa sociedade assenta em mecanismos de informação. A nossa vida, as compras, as dívidas, a água, a luz, as telecomunicações são controladas por sistemas informáticos. Esta capacidade de armazenar informação torna a sociedade enormemente dependente destes sistemas. O ataque dos hackers ao MAI, embora ilegal,  faz todo o sentido. Ao tomar-se conta da informação está-se a assaltar o poder. Os fins legitimam os meios.

No entanto, este ataque padece de algo que não me agrada. A disseminação de dados de agentes policiais sem outro critério que não o da localização do seu posto de trabalho. Torna os polícias alvo fácil de controlo por marginais. Fragiliza-os no cumprimento das suas tarefas diárias, que, penso eu, não serão bater em manifestantes das 9:00 às 17:00. Agradar-me-ia mais que apenas tivesse sido divulgada informação dos responsáveis e não de meros agentes. Colocaria menos vidas em risco e seria bem mais agradável maltratar a mão que manda bater e não o simples executor.


P.S.- [19:01] Tenho dificuldade em compreender os "sonhos húmidos" que este ataque causa a alguma blogosfera de esquerda. Combata-se o ministro e as altas patentes, não os polícias de giro. O 5dias está a prestar serviço público ao exibir os rostos dos "paisanas". Mas, não esquecer, são meros peões.

11 comentários:

Fenix disse...

Fernando

"Quem vai à guerra dá e leva" e cada um usa as armas que tem.

Infelizmente as "armas" quando usadas sempre causam danos a alguém.

Este episódio tem duas vantagens:
- rever o sistema informático;
- meditar sobre a forma prepotente como se actua sobre as massas.

Abraço
Ana

Moriae disse...

Novo visual aqui na casa ; ) Muito expressivo!
Fora o aparte e sobre este assunto, nem sei bem o que pensar pois a vida dos polícias não é fácil e nem todos são 'especiais' como aqueles que andam disfarçados no meio das manifes. E na sequência disto, parece que a PSP diz que nada se passou nos seus computadores e que está tudo ok (li no 5dias.net).

Abraço!

Moriae disse...

Fernando, fui ao Aventar (http://aventar.eu/2011/11/29/ainda-o-leak-do-lulzsec-portugal-a-psp/) e têm mais info. Torna-se de facto interessante que a PSP diga que nada se passou já que o documento com os nomes está na net, aberto a qquer um.

Fernando Lopes disse...

Ana,

A minha guerra é com o Ministro e com os executores directos da sua política. Embora existam agentes prontos a ser a voz do dono ou excessivamente zelosos, a maioria não se reverá na actuação de 24 de Novembro ou similares. Conheço dois polícias, um PJ e um PSP, e estou certo que não se identificam com esses comportamentos. Aliás, pelo que me foi dado aperceber, a generalidade da PSP tem um certo desprezo pelo Corpo de Intervenção. Os outros são, como nós, a base da pirâmide. Provavelmente, muitos deles quereriam estar do lado de cá das manifestações. Esta informação é gira, mas passível de ser usada por malfeitores e não por anarcas. Divulgar dados esquadra a esquadra é IMHO negativo. Esquecamos os caniches e concentremo-nos nos pastores alemães.

Abraço,
Fernando

Fernando Lopes disse...

Moriae,

Eu tinha aqui o link. Retirei-o por não querer contribuir para disseminar essa informação. Encontro-me dividido entre o meu lado sabotador e a compreensão por muitos polícias que vivem em condições difíceis.

Em vez de fogo, preferi um vidro partido. Fica menos kitsch, acho eu. A opinião feminina é altamente valorizada, pelo que agradeço feedback.

Abraço,
Fernando

Moriae disse...

Mais uma vez de acordo. Preferia viver num mundo sem polícias mas isso é uma utopia ... e eles têm uma vida mesmo 'bera'! Enfim ...
E aquela info é mesmo perniciosa ... já se sabe que alguém se vai aproveitar. Espero que nada de mau aconteça aos visados. Também, poderiam ter escolhido melhores alvos ... por exemplo políticos, comentadores, assalariados como o Amorim entre outros que facilmente mudam de telemóvel e que até merecem umas boas dores de cabeça.

E agora, mais um bocadinho de opinião feminina: Quanto ao fundo do blogue, gosto muito! O motivo da imagem não vê-se parcialmente mas a pessoa fica curiosa e trata logo de a ver. E ... não era kitsch! : )

Moriae disse...

*não se vê (reformulei e não dei conta ...)

Pronto, num comento mais! : )))

Fernando Lopes disse...

Este blogue alimenta-se de comentários. Não estou aqui para "botar" sentença, mas para trocar ideias. E prefiro 20 comentários a 10.000 pageviews.

Moriae disse...

: )

Fenix disse...

Fernando

IMHO ?!

Recordei mestre Rentes. :)

Fernando Lopes disse...

NMHO?! Nunca vi. Existem acrónimos que só são conhecidos ou só fazem sentido em inglês. Quer o mestre goste, quer não.
Parece que há que use NMHO. Já aprendi alguma coisa ... ;)

Enviar um comentário

A minha alegria são os teus comentários. Simples ou elaborada a tua opinião conta. Faz-te ouvir! Comenta!